Produção industrial cai em 11 de 15 locais pesquisados em novembro

São Paulo – estado que representa 34% do total da indústria nacional – foi principal destaque negativo, com queda de 2,6%. Indústria calçadista de Franca, SP José Augusto Júnior/EPTV A produção da indústria brasileira recuou em 11 de 15 locais pesquisados em novembro, segundo dados divulgados nesta terça-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No cômputo geral, a indústria 'encolheu' 1,2% no mês, segundo dados divulgados na semana passada o maior recuo mensal desde março e o pior resultado para um mês de novembro desde 2015. O principal destaque negativo foi São Paulo – estado que representa 34% do total da indústria nacional – com queda de 2,6%, a pior desde setembro de 2018. Já a queda mais intensa (e segunda maior influência negativa) foi registrada no Paraná, de 8%, o pior resultado desde a contração de 201,% registrada em maio de 2018, quando houve a greve dos caminhoneiros. "A queda é devido à redução na produção de derivados de petróleo (refino) e na produção de veículos automotores, também em função das férias coletivas após antecipação da produção em outubro", apontou o IBGE em nota. Na ponta positiva, o destaque ficou por conta do Rio de Janeiro, com alta de 3,7% na produção da indústria, a segunda consecutiva e a mais intensa desde julho de 2018 (6,8%), puxada pelo setor extrativo (petróleo de gás natural). Foram registradas também expansões na produção do setor no Ceará (3,4%) e Mato Grosso (2,7%). Veja a variação da produção industrial em novembro nos locais pesquisados pelo IBGE Amazonas: 0 Pará: -1,8% Região Nordeste: -1,0% Ceará: 3,4% Pernambuco: -4,1% Bahia: -3,5% Minas Gerais: -3,4% Espírito Santo: -4,9% Rio de Janeiro: 3,7% São Paulo: -2,6% Paraná: -8,0% Santa Catarina: -0,5% Rio Grande do Sul: -1,5% Mato Grosso: 2,7% Goiás: -2,1% Brasil: -1,2%

Produção industrial cai em 11 de 15 locais pesquisados em novembro

São Paulo – estado que representa 34% do total da indústria nacional – foi principal destaque negativo, com queda de 2,6%. Indústria calçadista de Franca, SP José Augusto Júnior/EPTV A produção da indústria brasileira recuou em 11 de 15 locais pesquisados em novembro, segundo dados divulgados nesta terça-feira (14) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). No cômputo geral, a indústria 'encolheu' 1,2% no mês, segundo dados divulgados na semana passada o maior recuo mensal desde março e o pior resultado para um mês de novembro desde 2015. O principal destaque negativo foi São Paulo – estado que representa 34% do total da indústria nacional – com queda de 2,6%, a pior desde setembro de 2018. Já a queda mais intensa (e segunda maior influência negativa) foi registrada no Paraná, de 8%, o pior resultado desde a contração de 201,% registrada em maio de 2018, quando houve a greve dos caminhoneiros. "A queda é devido à redução na produção de derivados de petróleo (refino) e na produção de veículos automotores, também em função das férias coletivas após antecipação da produção em outubro", apontou o IBGE em nota. Na ponta positiva, o destaque ficou por conta do Rio de Janeiro, com alta de 3,7% na produção da indústria, a segunda consecutiva e a mais intensa desde julho de 2018 (6,8%), puxada pelo setor extrativo (petróleo de gás natural). Foram registradas também expansões na produção do setor no Ceará (3,4%) e Mato Grosso (2,7%). Veja a variação da produção industrial em novembro nos locais pesquisados pelo IBGE Amazonas: 0 Pará: -1,8% Região Nordeste: -1,0% Ceará: 3,4% Pernambuco: -4,1% Bahia: -3,5% Minas Gerais: -3,4% Espírito Santo: -4,9% Rio de Janeiro: 3,7% São Paulo: -2,6% Paraná: -8,0% Santa Catarina: -0,5% Rio Grande do Sul: -1,5% Mato Grosso: 2,7% Goiás: -2,1% Brasil: -1,2%