CARACTERÍSTICO DE “MODUS OPERANDI” DE FACÇÕES NACIONAIS: CRIMINOSOS PORTANDO ARMAMENTO “PESADO” E DISFARÇADOS DE POLICIAIS RENDEM E ROUBAM CIVIS NA 364

CARACTERÍSTICO DE “MODUS OPERANDI” DE FACÇÕES NACIONAIS: CRIMINOSOS PORTANDO ARMAMENTO “PESADO” E DISFARÇADOS DE POLICIAIS RENDEM E ROUBAM CIVIS NA 364
Bandidos fortemente armados se passam por policiais, rendem e roubam passageiros e motorista na BR-364; um foi preso
CARACTERÍSTICO DE “MODUS OPERANDI” DE FACÇÕES NACIONAIS: CRIMINOSOS PORTANDO ARMAMENTO “PESADO” E DISFARÇADOS DE POLICIAIS RENDEM E ROUBAM CIVIS NA 364

Álvaro Luiz S. S. J., 21 anos, foi preso na manhã do ultimo sábado (29), por participação de um roubo na noite de sexta-feira. Ele e outros dois criminosos, fortemente armados e usando até coletes, renderam passageiros e o motorista de aplicativo, na BR-364, altura da Vila Princesa, na Capital.

As vítimas estavam vindo de Guajará-Mirim em um HB-20, quando foram abordados pelo bando que se passou por policiais. Os criminosos anunciaram o assalto informando que queriam apenas uma caixa que estava dentro do veículo.

Todos foram obrigados a descer do veículo. Os bandidos ordenaram que as vítimas corressem para o matagal as margens da BR-36. Para intimidar, os criminosos efetuaram dois disparos e fugiram levando o veículo HB20, juntamente com dinheiro, celulares e vários outros pertences dos passageiros. Ninguém ficou ferido.

A PM foi acionada, e durante o atendimento da ocorrência os policiais receberam informações que o HB20 estava abandonado próximo da Estrada Areia Branca. O utilizado pelos bandidos, o Saveiro, foi encontrado por outra guarnição também nas proximidades, ainda com um colete.

Durante a confecção do boletim de ocorrência, os policiais ligaram para o proprietário do Saveiro, e questionado ele disse que quem estava dirigindo o carro seria seu filho Álvaro.

Os policiais então pediram para que o homem fosse até a Central de Flagrantes juntamente com o filho. Na delegacia, o criminoso foi reconhecido pelas vítimas como um dos participantes do assalto.

Questionado, o bandido ainda tentou negar alegando que o veículo Saveiro que ele estava teria sido furtado. Ele disse ainda que chegou a ligar para o 190 da Polícia Militar.

No aparelho celular de Álvaro, os policiais encontraram várias conversas com os comparsas combinando o assalto. Os policiais informaram ainda, que o mesmo veículo Saveiro foi utilizado durante um roubo aos vigilantes do Ipam. O bandido recebeu voz de prisão e ficou à disposição da Justiça.

 

DA REDAÇÃO EM PARCERIA COM A SECOM